Clínica de recuperação e tratamento para dependentes químicos em São Paulo - Estado de SP

O uso abusivo de drogas tem se mostrado um problema no país há alguns anos, segundo dados, os números de consumo na região Sudeste do país tem aumentado todos os anos.

Foi feito um levantamento domiciliar nos anos de 2001 e 2005 referentes ao uso de Drogas na população brasileira, os entrevistados tinham entre 12 e 65 anos, e os dados reportados serão da região Sudeste. Fonte: UNIAD e LENAD.

De acordo com os dados, tirando o álcool e o tabaco, drogas legais, que praticamente toda a amostra já tinha consumido uma vez na vida ou consumiam com frequência.

As drogas ilícitas de maior uso eram: maconha com 8,8%, solventes com 6,1%, orexígenos 4,1% e estimulantes 3,2%.

Como a pesquisa foi feita em dois anos distintos, percebeu-se um aumento no quanto as pessoas faziam uso de álcool, tabaco, maconha, estimulantes, cocaína, e crack!

Clínica de Recuperação em São Paulo Edtado de SP

E por outro lado a estatística de orexígenos, xaropes, e anticolinérgicos diminuíram um pouco, não mostrando uma diferença significativa relevante.

Ainda com a faixa etária, dos 18 até os 24 anos se encontrou pessoas com maior prevalência a usar solventes e maconha. Entre os 25 e 34 anos drogas como cocaína, estimulantes e crack eram mais acentuadas.

O que se pode observar, é que talvez o adolescente com 18 anos começa com a maconha e o solvente, e pode migrar para drogas com maior efeito depois de alguns anos de uso. Isso foi somente um hipótese do levantamento, que faz um grande sentido, mas não foi comprovada.

Por outro lado, as mulheres percebiam um risco muito maior de fazer uso de álcool, maconha, cocaína e crack do que os homens! Porém, mesmo as mulheres tendo uma percepção que a droga era mais grave, o risco é percebido de forma igual entre homens e mulheres.

Devemos lembrar que nem todas essas pessoas faziam o uso da substância no momento da pesquisa, foram considerados que essa porcentagem já fizeram uso pelo menos uma vez na vida.

Como podemos perceber a porcentagem já em 2005 tinha aumentado em diversos níveis, em 2010 deveria acontecer outro levantamento que não foi feito, e atualmente estima – se que a porcentagem pode ser maior.

O Estado de São Paulo conta com o tratamento de dependência química pelo Sistema Único de Saúde (SUS), porém, com tamanha demanda de dependentes químicos, o P.A.R.A e o PARADEQ tomaram a iniciativa de reunir diversas unidades clínicas para dependentes químicos com tratamento adequado para cada caso de alcoolismo e/ou drogadição. Saiba mais sobre nós pela nossa página INSTITUCIONAL.

Clínica de recuperação sp e tratamento para dependentes químicos

A clínica de recuperação sp com tratamento para dependentes químicos visa restaurar a vida do indivíduo como um todo.

Isso pode ser feito através de atendimento individuais e personalizados, geralmente o tratamento engloba as áreas emocionais, psicológicos, físicas, e espirituais do paciente.

O trabalho em grupo também acontece, há diversos estudos que comprovam como essa troca pode trazer benefícios para todos os pacientes que estão passando por esse processo.

O atendimento correto é com uma equipe multidisciplinar para iniciar todo o processo de desintoxicação.

O processo geralmente é composto por três etapas, a desintoxicação intensiva, a reabilitação individualizada, e a conscientização sobre as drogas, porque devemos lembrar que nem sempre o paciente de uma auto – imagem de vício.

Na etapa de desintoxicação o intuito é controlar as crises de abstinência do organismo do dependente, causada pela falta do consumo.

A reabilitação individualizada restaura os princípios e valores afetados pela dependência e estabelece todas as condições necessárias para que os pacientes construam seu alicerce.

E a última de conscientização do vício e dos efeitos, como já mencionamos.

Família

Além disso o tratamento para dependentes químicos em São Paulo visa a família que faz parte de todo esse processo de tratamento.

Muitas vezes a família não sabe como agir durante as situações, o que é normal, e o tratamento oferece consultas com os profissionais para esse orientação, e também para o acolhimento de famílias, que sofrem com tudo isso.

É muito importante para quem está sendo tratado essa atenção e apoio da família, sempre enfatizamos que todo o processo não é fácil para o paciente.

Procure agora mesmo ajuda para o seu familiar em uma clínica de recuperação em São Paulo, quanto mais cedo o tratamento é realizado menores os riscos, pois como diversas pesquisas apontam as drogas estão relacionadas com mortes de forma direta.

AUTOR

P.A.R.A

Pronto Atendimento à Recuperação da Adicção